Os meus primeiros três meses na Anturio – Pela Voz de Jorge

 

Ligamos para si gratuitamente

Eu, Anturiano, me confesso!
12 Maio, 2021
Entrevista a José Catela (Anturiano Since 2015)
9 Agosto, 2021

Um novo desafio profissional, para alguns, é um bicho de 7 cabeças , mas para outros é uma oportunidade de conhecer uma realidade diferente, com pessoas diferentes, com objectivos diferentes e numa cultura que prima essencialmente pela união, interajuda, profissionalismo, excelência, ousadia, transparência e paixão.

Os primeiros contactos com os candidatos são essenciais para transmitir a cultura da empresa e assim foi com Jorge Pinto, consultant na Anturio, que se candidatou através de um anúncio, surpreendido por um contacto dos Recursos Huamnos e, desta forma, iniciou um processo de recrutamento com sucesso.

Em contexto de pandemia, onde foi um dos vários colegas a ser contratado, Jorge Pinto recorda o seu processo de recrutamento “Foi um processo rápido em que os Recursos Humanos se demonstraram sempre disponíveis e cordiais durante a fase de candidatura ao emprego. Existiram 3 entrevistas com diversos departamentos, após as quais houve sempre a preocupação por parte dos RH em saber como o processo se estava a desenvolver. Senti que a colega teve um papel bastante importante no processo de recrutamento.”

Após o processo de recrutamento, o onboarding é a fase mais importante. “Apesar de ser uma empresa com bastantes funcionários, senti desde o início um verdadeiro espírito de equipa, com pessoas sempre disponíveis para ajudar em todas as dúvidas que pudessem surgir. Mais uma vez, a empresa esteve sempre disponível em todo processo de integração. Senti-me acarinhado e passado pouco tempo já me sentia parte desta família.” Agora, após 3 meses, Jorge sente que “o ambiente na empresa é sempre um ambiente de partilha, cumplicidade e de entreajuda entre todos. Os desafios propostos têm sido ambiciosos, o que me faz querer dar mais de mim e mostrar todo o meu potencial. Sinto por parte da empresa confiança no trabalho desenvolvido por mim, tendo em conta que, ao fim de 3 meses, o nível de responsabilidade tem aumentado. A confiança é a palavra chave de todo o processo, especialmente para os colaboradores que foram contratados para estarem 100% do tempo de forma remota/teletrabalho.

Por fim, com olhos postos no futuro, Jorge espera “poder continuar a desenvolver projetos em parceria com todos os colegas e sentir o mesmo ambiente familiar aquando do processo de Onboarding. Que no futuro possa ser uma mais valia para a empresa e para todos os colegas, e que da minha parte também sintam à vontade para poder continuar a contar comigo sempre”.