João Vaz, COO da Anturio, alerta empresas para digitalizar sistemas

 

Ligamos para si gratuitamente

Entrevista a Juvenal Reinolds, Senior Consultant
11 Setembro, 2020
O nosso 2020 foi em grande…
3 Fevereiro, 2021

Crise económica: a importância do 1º trimestre

Está dado o pontapé de saída para 2021, era previsível um confinamento geral nas primeiras semanas como se está a verificar. Tal como é previsível, um primeiro trimestre muito difícil para toda a atividade económica nacional. O que podem as empresas fazer? Tem de dar um pontapé na crise. Existem algumas notícias positivas: a confederação nacional da indústria estima um crescimento de 4,4% para 2021, enquanto as empresas exportadoras de bens estimam um crescimento de 4,9%. A OCDE prevê um crescimento nacional de 1,7%.

O crescimento das empresas em 2021 vai depender da preparação, da agilidade e da forma como enfrentam o primeiro trimestre, para que o resto do ano, previsivelmente mais forte, as operações estejam oleadas e preparadas para dar resposta aos clientes.

A agilidade das empresas é fundamental. No primeiro trimestre, é previsível que, a qualquer momento, haja um confinamento ou os colaboradores sejam forçados a fazer isolamentos profiláticos. Empresas preparadas garantem que os sistemas de informação continuam a ser alimentados da mesma forma. Independentemente da localização, a rotina de trabalho das equipas deve manter-se. Apenas desta forma vai ser possível à gestão empresarial monitorar e tomar as decisões corretas e atempadas que levam ao crescimento.

O que devem estar a fazer as empresas já?! Urge digitalizar os seus sistemas de informação e as suas plataformas de comunicação. Enquanto plataformas de comunicação como Teams e Zoom foram amplamente adotadas no ano passado, webizar os softwares de gestão é um processo em curso e que necessita de um maior envolvimento das organizações. Quem não conseguir aceder à informação de forma remota e em tempo real vai ficar para trás. Quem já o faz deve afinar processos para fazer face, já em 2021, aos desafios que vão surgir.

A oportunidade de webizar (ou reforçar a webzição) do software de gestão é o fator diferenciador para 2021, há soluções que têm criado oportunidades únicas de crescimento, simplificação de processos e muita agilidade.

O pontapé de saída está dado, cabe às empresas criar agilidade, agarrar as oportunidades, preparar o software de gestão para ser ágil, de acesso global e com tratamento de dados em tempo real. Isso é criação de valor que vai refletir-se no crescimento das empresas e só assim será possível exceder as previsões de crescimento da ODCE para 2021.

João Vaz, COO da Anturio